Bodfaro

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

carrossel de ofertas

Buscape

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Parte 3 O Leão, o Guerreiro, uma Gira, tudo um sonho ou realidade?


(Parte 3 inacabada, termino quando o sonho continuar amanhã)E de repente me sinto leve, como flutuando fora do meu corpo, e assim permaneceria nesse transe espiritual se algo não me interrompesse...sons!
...ouvia-se o crepitar da fogueira, no céu escuro estrelas e a Lua, o cheiro do mato era trazido por uma brisa suave e se misturava ao da lenha queimando, as arvores e um rio próximo ao mar completam a paisagem bucólica, todavia o que acontecia ali não era algo tão comum...
Ajoelhado e entoando canticos numa língua antíga um homem sem camisa ajoelha-se e olha para o céu, abaixa-se e encosta a cabeça no solo, a sua frente um cruz de seis pontas dentro duas velas e um punhal cujo cabo era de madeira trabalhada, cravejado com um rubi vermelho de cada lado e na ponta via-se entalhado um leão.
Pega o punhal, faz uma reverência à lua, e traga um gole de vinho que se encontrava numa taça, o que se segue é uma cena impossível de se acreditar...ele golpeia o próprio peito com o punhal e abrindo-o enfia mão esquerda e retira o próprio coração...que ainda pulsante é oferecido a lua e logo depois é colocado numa belíssima caixa...o homem fraqueja e se arrasta agora em direção a fogueira...esta quase desfalecido, pega uma tocha em usa o fogo para lacrar o peito aberto, em instantes o ferimento que deveria ser mortal esta fechado...o homem vira-se e ergue mais uma vez a caixa com o coração batendo aos céus e o lacra em seguida. Vai até a beira do rio e entra num barco...e segue até o mar...uma imagem feminina surge e as águas do mar param...é possível perceber que o homem faz reverência e logo após ergue a caixa mais uma vez e a lança ao mar...
Continuo observando distante o homem que ao chegar a margem volta para perto da fogueira...pega um pano branco e limpa o sangue que secara na cicatriz no seu peito...em seguida veste trajes que mostram que não se trata de um homem qualquer mas de um guerreiro de um clã que outrora fora muito poderoso.
Ele se vira para a lua, sua face porém não demonstra mais nada, é vazia...entretanto uma lágrima escorre de seus olhos...ou seria suor...
...
...
...
...ainda tento elaborar o que vejo quando sou transportado pelo vento para bem longe...

...o mar balançava o pequeno barco com força dando impressão de que o viraria a qualquer momento, vento forte e gelado, a cada respirada acumulava energia e erguia mais alguns centimentros, estava muito pesada mas nada impediria de trazer a tona o que a rede trazia presa consigo.
Olhava o céu e o que via era um sol brilhante, um sol místico dando mais energia a este corpo feminino...sentia que não estava sozinha...sentia que havia mais alguém ali...observando.
Mais um puxão ero possivel sentir a carga mais pesada, quando chega o momento do último impulso para erguê-la ao barco.
Muitos peixes e algas...logo é visivel uma caixa escurecida pelo tempo e musgos...oque terá em seu interior?

2 comentários:

  1. Amei!

    Sempre soube que vc tinha um lado místico, cigano...

    Que a Luz Divina fortaleça sua alma!!

    Beijos de Luz

    ResponderExcluir
  2. "Limpe o chão em estado de total percepção, iluminado pela consciência. Trabalhe, sente-se ou ande, mas uma coisa precisa ser contínua: faça com que um número cada vez maior de momentos em sua vida sejam iluminados pela consciência. Deixe que a "Chama da Consciência" brilhe em cada momento, em cada ato. O efeito cumulativo disso é o que a "Iluminação" é...
    PARABENS PELO SEU BLOG-

    ResponderExcluir