Bodfaro

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

carrossel de ofertas

Buscape

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Parte 4 - O Touro - Um Leão, Um guerreiro, uma gira - Um sonho ou realidade?



...ouço uma música, seu ritmo logo se apodera de meu corpo, instantes minha razão embarca numa carruagem de nuvens do Deus Hypnos e tudo o que se segue é o mais puro relato de uma realidade que muitos não conseguem ver...estou distante do corpo do guerreiro...um sorriso me chama a atenção e me viro...a minha frente uma pequena estrada indo por uma mata fechada, sigo o caminho até que chego à uma escadaria feita na rocha, simbolos místicos estampados na parede me mostra que estou entrando em um lugar sagrado...
Nuvens densas de fumaça com um aroma adoricado encobrem a visão para onde estou indo até que ela se dissipa e surge uma visão impressionante:
Uma linda mata surgira, e um portal ornado com flores e um recipiente ornado repleto de moedas de ouro...continuo a caminhar e noto inumeras pessoas congeladas, como que aguardando por algo que não acontecera ainda, expressões de fé e esperança em suas faces...algo que deveria ser aterrador...estátuas vivas!
e a fumaça volta a aumentar e deixando mais dificil visualizar o ambiente, quando ouço uma gargalhada...me viro quando um ancião com olhos brilhantes surge vestido de branco e abre sua mão esquerda e aponta com a direita para a entrada...parecia querer que eu doasse alguma moeda ...mas eu não tinha...para meu maior espanto quando fui abrir minhas mãos para mostrar-lhe isso surgiram duas moedas, uma em cada mão...
Ele apenas sorri e acena com a cabeça...vou até o pote deposito as minhas moedas e ao me virar o homem desaparece na fumaça que se intensifica...continuo a caminhar e percebo uma grande mesa à frente, arrumada para um banquete, muita bebida, comida, flores e velas enfeitando...mas algo está próximo à elas...abaixado...pessoas?
Só enxergo vultos pretos...e um explode erguendo-se numa gargalhada que arrepia a alma...só vejo seus olhos brilharem e tão rápido quando surgiu se misturou a fumaça...o cheiro da fumaça começa a me entorpecer os sentidos...minha alma se agita...olho para trás pensando em recuar e logo percebo inúmeros olhos, das estátuas vivas reluzem como me indicando para seguir em frente...
Uma brisa suave toca minha pele então e me viro...o aroma só podia ser ...sim é ela a cigana! Ela caminha e vira seu olhar na minha direção com um sorriso singelo e leva uma bela rosa ao nariz e aspira fechando os olhos para logo sumir na fumaça...
A necessidade de seguir em frente e encontrar respostas, mais esta visão me impulsionam a seguir em frente...o som das gargalhadas, respirações profundas aumentam, sons de batidas de pés no chão e as luzes das velas acesas dão um tom sobrehumano ao ambiente...outra visão...vejo como se um vulto de chapéu que me olha e ri debochoso...uma velha caminha encurvada batendo seu cajado com força no chão rindo...e ela me olha e mostrando os dentes ri e puchando sua saia vermelha e preta desaparece também na fumaça...
Estou envolto por ela agora...a fumaça assume formas assustadoras mexendo com minha percepção, fogo amarelado surge de rachaduras no chão...avisto uma armadura de cobre ao canto e uma espada...seja o que for que me aguarda meu instinto de proteção me pede para vestí-la e me preparar para uma batalha...e sinto que minha ação aumentou o frissom das gargalhadas...
me ergo e me espanto...chifres enormes surgem...olhos de fogo...rasgam o bréu e logo desaparecem...me viro procurando onde foram...
e me arrependo do que encontrei...era um gigante negro como a noite, marcas de tridentes estavam marcadas em seu dorso...raspava os cascos com ferocidade rasgando o chão deixando um rastro de brasas, de suas ventas e de seus olhos explodiam labaredas de fogo e fumaça cheirando a enxofre...logo a sua frente um guerreiro ferido brandia sua espada com a mão direita tentando se posicionar para desferir um golpe certeiro, porém o que se viu foi a fera lançar sua fúria numa chifrada que acertou o peito do guerreiro que, antes mesmo que a dor o pudesse alcançar, teve seu corpo transformado em cinzas que se misturaram a terra...
...e as gargalhadas somaram-se ao som de tambores como a comemorar o triunfo da besta, quem se vira em minha direção, bufa cuspindo fogo e como para mostrar sua força destroi restos de armaduras que se encontravam próximo, como numa dança preparatória para um novo combate...
...é incrível mas admirei o poder daquele verdadeiro golias...não havia um ponto fraco sequer na sua estrutura feita sabe-se lá de que matéria divina...novamente ele raspa o chão como fizera anteriormente, o fogo que sai de seus olhos aumenta e as marcas de tridentes no seu dorso flamejam como se feitas de lava vulcânica num laranja avermelhado...
...respiro fundo e olhos aos céus, e desta vez como para iluminar meu último suspiro surge a Lua escoltadas por uma estrela entre as nuvens...fecho os olhos para guardar esta visão maviosa e a resposta surge em minha alma...rapidamente largo a espada e dispo-me da armadura...as gargalhadas assumem tons diversos como se a zombar e a não entender minha loucura...sinto a energia do touro inflando...corro até a mesa preparada para o banquete e encontro o que preciso...uma rosa vermelha...linda, delicada, perfumada, tal qual a que eu vira com a cigana, quiça seja a mesma...
A recolho com ambas as mãos e viro-me para o touro...segue um silêncio sepulcral...e uma inquietude toma conta do ambiente...pé após pé me aproximo da criatura que prepara o seu ataque...estico meu braço esquerdo em sua direção com a rosa na mão...e a fera se lança contra mim...fecho os olhos e aguardo em paz o desfecho...quando de súbito o touro breca ante a flor e aproximando suas narinas aspira o seu inebriante aroma...se ajoelha e fica fitando sua beleza, toco os chifres e a cabeça do animal com minha mão direita acariciando e toda a energia destrutiva do animal se dispersa e uma luz rósea emana dos olhos e das marcas do touro envolvendo-nos...e o silêncio é quebrado pelas gargalhadas, sons de batidas de pés e cajados....
...
abro meus olhos sentindo muita energia pulsando dentro do meu ser...a fumaça se desfez e a minha frente está um enorme pilar em pedra, fechando um portal...nem mil homens o moveriam calculo...mas algo me move para tentar...e o incrível acontece...meus olhos brilham tal qual o touro e sinto fogo correr nas minhas costas e ao tocar a pedra com apenas um das minhas mãos ela se desmorona...
e o incrível acontece...os corpos congelados ganham vida, seus corpos se iluminam e andam na direção do portal agora aberto...há felicidade em suas feições e então todos se transformam em pássaros de luz e passando pelo portal se espalharam pelo fimamento se confundindo com as estrelas...
Quando retomo à mim mesmo percebo que já não estava mais onde acabara de acontecer tudo, voltara à estar ao lado do guerreiro, flutuando ainda no ar, o Leão me fita e meneia com a cabeça...mais uma vez me sinto fundir ao guerreiro e antes do torpor me dominar, mais uma vejo ao longe a cigana sorrindo....
...
E detrás das estrelas surgiu um Leão, que ao meu lado sentou e rugiu para a Lua...distante numa montanha, um touro negro e uma cigana à sorrir nos observavam...

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

E minha alma grita Valeu ZUMBI!


...Toda consciência é intencional...que todo negro, que todo descendente de negro, que todos que se revoltam contra qualquer atitude, pensamento, manifestação racista, mostre toda a sua intencionalidade, toda a sua consciência e saiamos pelo mundo saudando àqueles que deram a sua vida pela libertação de todos aqueles que foram escravizados e que ainda hoje sofrem de um preconceito irracional e descabido.
Para quem não tem a pele com pigmentação advinda da melanina que cobre nossos corpos, é comodo negar a existência de preconceitos, mas só quem a tem, pode dizer o que viveu e o que deixou de viver no mundo dito moderno e liberal, mas que ainda é habitado por pessoas com padrões ou conceitos preconceitos e racistas.
Desejo que no dia de hoje, da consciência negra, todos, não importe a cor de suas peles, não importa a sua dita etnia, feche os olhos e sinta, veja, acredite e faça deste mundo, um lugar onde nunca mais a cor de uma pele, o lugar onde alguém tenha nascido, os bens que possui, ou sua crença, entre outros preceitos preconceituosos, influenciem e sejam mais importantes que aquilo que a pessoa realmente é...que a verdadeira manifestação de sua alma, de seu coração.
Que algum dia, o brilho de um sorriso seja o bem mais valioso para todos.
Valeu pela luta ZUMBI, valeu pela luta todos aqueles que deram sua vida pelo fim de preconceitos!
...
Segue um textinho em homenagem à este grande herói negro!
...
...os pés afundavam nas folhas caidas era díficil encontrar um chão firme...as algemas pesavam nos tornozelos, cortando minhas carnes...galhos baixos, pedras, musgos...não conseguia ver nada, apenas um pensamento me guiava...fugir...correr...correr...e correr...
Apenas a luz da lua minimizava a cegueira que o breu da noite me impunha...o som de cães latindo e de homens praguejando já tinha sumido e se misturado aos sons da noite...mas ainda assim uma voz que vinha do meu peito dizia mais alto...não pare...
O tumtumtum do meu coração...somado ao medo de ser pego e castigado me impulsionavam à frente...mesmo que o peito ofegante e a dor nas carnes pedisse para que parasse...e minha mente me trazia a lembrança de momentos de minha existência que eu sempre lutei para entender e mudar...
Não entendia o pq tinha que servir à pessoas que maltratavam aos meus iguais...não entendia o pq a minha cor impedia me de ser aceito, de ser ouvido, de sonhar até quiçá de realizar...achava que havia algo de diferente no senhorio, mas um dia vi a sinhazinha cair do cavalinho e ao machucar vi que ela sangrava...e seu sangue era vermelho...ainda lembro dela caida perto de mim...eu passei a mão no seu sangue e meu sentimento dizia...somos iguais ela é igual a mim...eu sorria, mas logo uma bofetada do capataz me colocou desmaiado...tinha apenas 4 anos e descobrira da pior maneira que o sangue de uma branca não é motivo de alegria para um negrinho...
Desperto, mais uma manhã, pouco o que comer...muito o que fazer...o senhorio exigia que seu cavalo estivesse bem alimentado, escovado e celado para sua cavalgada matinal...ainda lembro do que acontecera com Kwembo, tinha sido espancado até a morte por ter ousado comer antes de alimentar o animal...restos...comemos restos de um cavalo...
Mas hoje seria a última vez...
...
Retorno ao presente...cães...não...não é possível...como...como me acharam...não consigo mais correr...mas não posso parar...tropeço...me ergo...santa...santa...um dos cães me alcança...se não for rápido os outros surgirão...e os caçadores...ajo rápido...apesar das patas me arranharem o peito...minhas mãos decretam que o último som daquele animal é um ganido abafado e dolorido...
jogo o que a carcaça daquele pobre animal...caçador de carne negra e me afasto...tenho que prosseguir...
...
O medo infla minha alma...a Lua está linda...mas não terei chance de admirá-la se não encontrar abrigo...mas não voltarei...hoje sou livre...morrerei lutando pela minha liberdade...
...
as lembranças voltam...
...
ainda lembro dela... Amiana, com sua pele macia...sua voz maviosa que cantava todas as manhãs músicas de nosso povo vindo da África...era linda...eu a amava...mas o Senhorio, maldito, desejava todas as negras que eram como seu gado e apesar de espancá-las durante o dia...as noites saciava a sua devassidão obrigando-as a deitarem em sua cama...mas ai daquela que acordasse lá...coitada...
...
A vergonha foi tão grande que Amiana se matou enforcada com o próprio vestido...
...
Um som de um disparo...o cheiro de queimado e uma ardência no ombro me despertara para a triste realidade me alcançaram...estaria morto se não um milagre não ocorresse...mas como...como fugiria agora...
Me encostro ao pé de um jequitibá gigante, agarro um galho seco e aguardo para o combate...que pelo menos tenha a chance de um corpo a corpo...
Morreria...mas lutando...o ferimento sangra...manchando minhas poucas vestes e o lenço que ela tinha amarrado no meu braço para que lembrasse dela...
A minha maior alegria e a minha maior desgraça...mais uma vez a lembrança vem a mente...
...
Aquele olhar não era igual aos outros...em principio achara que era de deboche...mas percebi...era desejo...um olhar desejoso e temeroso... e aquele olhar me atraiu...logo não era apenas mais um olhar, mas mãos, cabelos, pele e suor se misturando aos meus...
mas era alva...como poderia se misturar comigo...e antes que conseguisse elaborar o que tinha acontecido...logo repetimos aquilo tantas outras vezes...sempre escondidos...sempre de forma oculta...mas no meu peito algo não se ocultava mais...um sentimento crescia...por uma branca...
...um sentimento proibido...um amor impossível...
...
O grito eufórico dos caçadores ao me cercarem e virem com seus facões talvez fosse o decreto de que o último suspiro deste ser tinha chegado finalmente...
...
Mas outros gritos se sucederam, abafando e mudando aquela aparente realidade...só ouvi o desespero dos caçadores numa única voz...ZUMBIIIII....ZUMBIIII...ZUMBI...e um a um foram tombando...
...
Surge um negro forte, e outro, e mais outro logo vários estavam ao meu redor...quando a roda se abre, surge um em vestes brancas...não como um principe, não como um santo, mas como um líder iluminado...ainda lembro seu sorriso e sua mão estendida a me erguer...
...
ZUMBI...eu tinha encontrado ZUMBI...o Rei Negro dos Palmares!
...
E a partir daquele instante eu sabia...a luta pela realização dos meus sonhos e amores estava apenas começando.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Parte 3 O Leão, o Guerreiro, uma Gira, tudo um sonho ou realidade?


(Parte 3 inacabada, termino quando o sonho continuar amanhã)E de repente me sinto leve, como flutuando fora do meu corpo, e assim permaneceria nesse transe espiritual se algo não me interrompesse...sons!
...ouvia-se o crepitar da fogueira, no céu escuro estrelas e a Lua, o cheiro do mato era trazido por uma brisa suave e se misturava ao da lenha queimando, as arvores e um rio próximo ao mar completam a paisagem bucólica, todavia o que acontecia ali não era algo tão comum...
Ajoelhado e entoando canticos numa língua antíga um homem sem camisa ajoelha-se e olha para o céu, abaixa-se e encosta a cabeça no solo, a sua frente um cruz de seis pontas dentro duas velas e um punhal cujo cabo era de madeira trabalhada, cravejado com um rubi vermelho de cada lado e na ponta via-se entalhado um leão.
Pega o punhal, faz uma reverência à lua, e traga um gole de vinho que se encontrava numa taça, o que se segue é uma cena impossível de se acreditar...ele golpeia o próprio peito com o punhal e abrindo-o enfia mão esquerda e retira o próprio coração...que ainda pulsante é oferecido a lua e logo depois é colocado numa belíssima caixa...o homem fraqueja e se arrasta agora em direção a fogueira...esta quase desfalecido, pega uma tocha em usa o fogo para lacrar o peito aberto, em instantes o ferimento que deveria ser mortal esta fechado...o homem vira-se e ergue mais uma vez a caixa com o coração batendo aos céus e o lacra em seguida. Vai até a beira do rio e entra num barco...e segue até o mar...uma imagem feminina surge e as águas do mar param...é possível perceber que o homem faz reverência e logo após ergue a caixa mais uma vez e a lança ao mar...
Continuo observando distante o homem que ao chegar a margem volta para perto da fogueira...pega um pano branco e limpa o sangue que secara na cicatriz no seu peito...em seguida veste trajes que mostram que não se trata de um homem qualquer mas de um guerreiro de um clã que outrora fora muito poderoso.
Ele se vira para a lua, sua face porém não demonstra mais nada, é vazia...entretanto uma lágrima escorre de seus olhos...ou seria suor...
...
...
...
...ainda tento elaborar o que vejo quando sou transportado pelo vento para bem longe...

...o mar balançava o pequeno barco com força dando impressão de que o viraria a qualquer momento, vento forte e gelado, a cada respirada acumulava energia e erguia mais alguns centimentros, estava muito pesada mas nada impediria de trazer a tona o que a rede trazia presa consigo.
Olhava o céu e o que via era um sol brilhante, um sol místico dando mais energia a este corpo feminino...sentia que não estava sozinha...sentia que havia mais alguém ali...observando.
Mais um puxão ero possivel sentir a carga mais pesada, quando chega o momento do último impulso para erguê-la ao barco.
Muitos peixes e algas...logo é visivel uma caixa escurecida pelo tempo e musgos...oque terá em seu interior?

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Um leão, um guerreiro, uma gira...tudo real ou um sonho? Parte dois.


A noite estava maravilhosa, deito na cama e olho pela janela o céu estrelado, fico a procurar a Lua enquanto meu coração se admira com a beleza da vida e mergulho num sono profundo...
e lembranças (?) de um sonho (?) recomeçam...
...
Sinto uma energia me separar do guerreiro e logo estou me distanciando dele, por instantes minha atenção que era total para o que ocorria com o guerreiro se volta para mim mesmo...tento me ver apesar da fumaça e percebo estar com meu corpo vestido por uma túnica acinzentada, digo corpo pois não consigo definir o que sou pois não sinto minha matéria...mas sinto tudo o que esta a minha volta, sinto calor, a fumaça, os odores, os sons...
Estava refletindo com o que acabara de acontecer ao guerreiro entendendo o que o leão estava fazendo por ele e porque aquilo me trazia alento, quando ao ouvir um sorriso feminino mudei o foco de minha atenção.
Ao vê-la entre a fumaça, resolvi que deveria ir ao se encalço, talvez ela soubesse me explicar o que era tudo aquilo e onde estava. Parecia que ela não queria que eu falasse com ela ali, pois corria, mas sempre que eu a perdia ela cantava ou sorria para que a visse, e ao vê-la notava que ela parecia dançar e ao mesmo tempo interagia com o ambiente em que estávamos.
Acreditei que finalmente a alcançaria junto a algumas rochas, quando sou traido mais uma vez pela minha percepção prejudicada pelo calor e pela fumaça...em princípio uma rocha diferente me chamara a atenção (ver texto parte 1)...mas logo um som de água corrente me fez partir em busca de sua origem, corro a medida que o som da aumenta e me deparo com uma paisagem diferente...verde, viva, florida!
Uma cachoeira surge do nada não consigo ver de onde cai por causa das pedras de da fumaça que forma um nuvem densa e em tons que vão do branco ao vermelho, devido as energias do lugar. O aroma daqui é mais agradável e me tranquilizo...tudo começa a ficar mais claro, quando vejo o leão do outro lado da margem ele me olha e caminha em direção a mata que densa que há ali...teria me fixado nele mas eis que surge uma mulher do outro lado...vejo seus trajes..."É uma cigana!" Não percebo suas feições, apenas noto tons pastéis em sua roupa, rosa, branco...
Curioso que sou, e em busca de respostas começo a caminhar nas águas...muito fundo e a corrente é forte...retorno...como atravessar? olho para a cachoeira...há muitas pedras ali...talvez consiga...
Ando pedra sobre pedra, sentindo a força das águas não só me molhando mas me lavando e me trazendo a sua energia, cada passo a dificuldade aumenta, mas também aumenta a minha limpeza e minha energia!
Sinto tocarem em minha pele plantas, como se elas quisessem participar do banho á qual estou recebendo...e minha força aumenta mais e mais, resolvo parar a caminhada abro meus braços, ergo minha cabeça de olhos fechados e solto um grito...toda aquela energia estava me transformando...algo me dizia ser necessário parar uns instantes e receber tudo o que era preciso.
Tão inesperado quanto começou a força da cachoeira diminuiu e resolvo continuar a caminhada ao outro lado do rio...
Ao chegar me ajoelho e respiro profundamente, não me sinto cansado mas renovado...e para meu espanto minha túnica não está mais cinza...está branca!
...
Ouço som de tambores e vejo o vulto da cigana correndo entre as árvores...sigo-a novamente...logo estou novamente perto do guerreiro...
...
Sinto que tenho que me fundir à ele novamente...ouço tambores, ouço palmas...ouço um sorriso...é a cigana...mas não posso dar atenção à ela neste momento...o guerreiro precisa de mim...
...
a fumaça volta a me entorpecer...o calor não me incomoda mais...sinto que ele me solda ao guerreiro...perco os sentidos...mas antes sinto um toque feminino em minhas mãos e vejo o brilho de um olhar...
...
E detras das estrelas surgiu um leão, caminhou e sentou-se ao meu lado e juntos olhamos para a Lua!

sábado, 6 de novembro de 2010

Um leão, um guerreiro, uma gira...tudo um sonho? Parte 1


Sexta tive um sonho, como poucos nesta vida poderiam ter. Como ele começa?
Parte 1
Só lembro de muita fumaça...do coração acelerando e da perda dos sentidos...quando subitamente um estrondo como de tambores vindo do céu e o som de uma águia me despertam...vejo fogo, pedras, fumaça...e uma grande rocha distante...
Com uma espada na mão direita percebo que estou em trajes de guerreiro (concluo "-Sou um guerreiro...") dores pelo corpo denúnciam que estou muito ferido. De súbito um rugido me chama a atenção, havia mais alguém além de mim, me viro e vejo um vulto na fumaça, mas logo outro rugido me faz virar novamente e detrás das pedras surge um leão, as labaredas de fogo que rompiam entre as fendas na rocha não abalavam seu caminhar e apesar da fumaça o seu olhar vermelho sangue irradiava uma luz hipnótica que o tornava impossível não ser visto.
Me sinto dividir em dois e uma parte de mim se distancia(veja Parte 2) e apenas vê o que se segue, enquanto a outra, que fica, tudo sente. Logo o guerreiro se ajoelha e larga sua espada, estava por demais cansado de tantas batalhas, se fosse para mais uma não teria a menor chance...abaixa a cabeça sentindo o gosto do sangue escorrer pelos lábios, as feridas ardiam no peito e o coração numa aceleração descompassada denunciava o temor pelo que estava por vir. De súbito sentiu a pata gigante do felino contra o peito, mas não fora um golpe, mas sim o rei das feras estava aquietando a alma do guerreiro...era possível sentir a energia daquele ser fluindo através de suas garras e incendiando o coração e a alma do bravo que agora entregue sentia suas feridas sendo tratadas.
Como parte que acabara de ser separada também sinto meu peito arder e o calor e a fumaça envolver meu corpo ao mesmo tempo em que o Leão envolvia o guerreiro com sua energia, com fogo, com fumaça...A cena que se vê é chocante, o guerreiro se dobra e retorce, amparado pelo Leão não cai, é possível sentir sua dor...de repente um silêncio, o guerreiro abre o peitoral de suas vestes e de seu peito sai um vulto enegrecido que é esmagado pela pata do gigantesco felino.
Sem forças e sem o opoio da fera o guerreiro cai, no chão respira profudamente e com a pouca força que restou encolhe o corpo, curva-se e ergue a cabeça aos céus e num misto de alegria e dor solta um grito cujo eco deve ter sido ouvido por todo o universo...o Leão apenas o observa e do mesmo jeito que surgiu entre a fumaça se foi...
Um sorriso desvia a minha atenção e ao virar-me para o lado reparo novamente na imagem de uma sombra (talvez a mesma que tinha sumido antes do leão surgir penso) movendo-se como num bailado entre o fogo e fumaça. Embora a fumaça tenha atrapalhado num primeiro olhar, ao perceber a forma de um vestido, sei tratar-se de uma figura feminina. Corro para alcançá-la, entretanto sempre que penso chegar perto nada encontro a não ser fumaça que ilude e entorpece meus sentidos.
Meus ouvidos guiam minha perseguição, que segue a cadência de um bailado cuja música é esse sorrir feminino e delicado. Em minha última tentativa sem êxito vejo-a desaparecer entre o fogo e silêncio.
...
Nisto lembro do guerreiro, é preciso voltar para ver seu estado, me ponho a caminho mas eis que me deparo com uma rocha num tom diferente de todas as demais, talvez uma rocha calcárea, acinzentada, olho ao redor da mesma e vejo que é uma rocha especial, diferente de todas as que eu já vira na minha existência. Ao tocá-la com ambas as mãos me espanto ao sentir que contrastando com o clima quente e selvagem, ela é fria, quase gelada e com uma superfície aspera porém bem regular.

Todavia o espanto maior foi verificar que havia uma gravação numa lingua por mim desconhecida na parte inferior próximo a sua base, "- Talvez fosse a lingua dos anjos", cheguei a pensar...

Ouvir o som de batidas fortes em um tambor me faz lembrar e sentir que sou chamado até o guerreiro...corro o mais rápido que posso e para meu espanto ele esta deitado, mas não no chão mas suspenso no ar, sua espada está em pé também flutuando próximo a sua cabeça. Me aproximo e o observo...sua roupa antes suja e maltrapilha, esta reluzente e dourada, mal consigo ver as cicatrizes que haviam em seu corpo, resultantes de sua batalha, não há mais sangue em sua pele e sua face tranquila reflete que seu coração bate em paz.

Agora ao lado do guerreiro toco em seu peito, e ambos começamos a irradiar uma luz quenos envolve, sinto um calor e logo um fogo vermelho toma conta de mim, ardo sem me queimar e em poucos segundos viro uma fumaça branca e sou sugado para dentro do guerreiro...
Antes de ser totalmente sugado, olho ao redor...e para meu espanto não estou mais sozinho...há outras pessoas, com guias nos pescoços, charutos, velas, incenso...e o som do batuque deixa claro que estou agora numa gira...estou num terreiro...e minha última imagem é a de uma cigana dançando e acenando com um olhar e um sorriso doce para mim!
...
Não sou mais eu...e nem só o guerreiro é apenas o que era...somos dois...e agora somos um...apenas um...o que sempre fomos.
...
...
E detrás das estrelas um leão surgiu, caminhou até a mim e ao meu lado sentou e sorriu!

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Um grande e simples dia!!!






10 - 9 - 8 - 7 - 6 - 5 - 4 - 3 - 2 - 1....tcharaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaammm!!!!!
PARABÉNNNNNNNNNNNNNNNNSSSSS!!!!!UM ANO!!!!!

Faz um ano recebi um convite para dançar nas noites de quintas-feiras no Buena Vista...seria apenas uma simples quinta de dança como outra qualquer...seria apenas um virada de dia 9 para dia 10 de julho a ser vivida e esquecida...mas por volta da 01h00 um encontro e uma despedida marcada por um roubo (risos) e uma virada de costas daria uma nova cor àquele fim de noite e aos dias que se seguiram.
Seria apenas isso, mas um reencontro totalmente inesperado em outro ponto do universo põe fim a qualquer teoria do acaso e demonstra claramente porque certas pessoas entram e devem ser valorizadas em nossas vidas! Como reencontrar a mesma pessoa na madrugada e na noite do mesmo dia 10 em cidades e bailes diferentes, sem haver combinação, ser apenas obra do acaso?
Há muitas coisas que me vêem aos olhos da memória como se o momento fosse agora e com muita alegria agradeço poder viver momentos únicos e mágicos em minha história.
E você, tem alguma data marcada por um encontro que tenha alegrado ou mudado os rumos de sua vida? Lembrou-se de agradecer ao seu Deus a dádiva recebida?
Já imaginou quantas pessoas vão perambular por todas as suas vidas sem terem vivido um momento ímpar como o seu?
Valorize sua história, valorize o que tem, valorize o que é seu! É um conselho batido mas que funciona.
Hoje eu comemorarei, lembrando de cada detalhe, desde a bebida à dança!Sai e comemore também, não apenas um simples encontro, mas a maravilha que é a vida e todas as possibilidades de conquistas e felicidade que ela nos traz! Um brinde à vida e aos encontros maravilhosos que ela nos trás! Parabéns!

segunda-feira, 21 de junho de 2010

21 de Junho - Chegada do Inverno


Inverno: do latim Hibernus 1. A mais fria estação do ano, situada entre o outono e a primavera, e que , no hemisfério sul vai de 21 de junho a 22 de setembro, 2. Nas regiões tropicais, norte e nordeste do Brasil é época de chuvas.3. Tempo que se conta numa vida longa, anos de idade avançada.

" Quando o inverno chegar, eu quero estar junto a ti!"- Tim Maia

O inverno chegou e com ele o frio, mas o que é esse tal de inverno? A ausência do calor ocasiona baixas temperaturas, gerando uma onda de movimento na vida do planeta, os animais partem em busca de outras terras onde o clima esteja mais quente e abundância de alimento que escasseia durante a época de frio. Outros animais, acabam hibernando, como os ursos, tendo seu metabolismo reduzido a quase zero, aguardando a chegada da primavera. É como se a vida fizesse uma pausa, dizendo é hora de descansar, hora de mudar.
Eu tenho, particularmente, muito prazer com a chegada desta época do ano, pois é nesta fase, em que somos compelidos a nos agasalhar e a procurar calor, é que também podemos olhar para nós mesmos e sentir a nossa própria energia interior pulsando e gerando luz e calor, querendo ser exteriorada.
Naturalmente ocorrerá uma vontade maior de contato humano, pois neste período sente-se o quão gostoso e valioso é ser tocado por alguém. Um simples abraço gera uma onde de calor que em outras épocas não é tão procurado.
O inverno nos leva a uma introspecção primeiramente, pois o frio é pessoal e ao senti-lo ele nos pede uma resposta, ou ele vai aumentar e aumentar até que você resolva se aquecer...logo acabamos por nos conectar com nosso eu e conhecer nossos limites e anseios. Após, já aquecidos interna e externamente, o frio fará com que tenhamos vontade de partilhar nosso calor, seja com os amigos, com a família, e ou com aquela pessoa que nos é particularmente mais que especial.
Há muito o que falar sobre inverno, mas em resumo, podemos entender que seja tudo o que esta frio em nossas vidas, daí podemos escolher entre nos movimentar e procurar lugares mais quentes, ou permanecer estagnados aguardando um período melhor chegar.
Cada um encontrará no seu íntimo a melhor resposta, pois a própria natureza indica que há vários caminhos e para cada escolha há de se aceitar as implicações que ela exige para a plena satisfação e alcance do resultado final aguardado.
Quero aproveitar para desejar à todos um maravilhoso inverno, que o frio desperte o potencial que há dentro de vocês e que possam aquecer sua vidas com boas ações e pensamentos e que possam partilhar de seu calor e sua luz com quem também queira partilhar.
E muito chocolate, vinho e cobertor quente, que não fazem mal à ninguém!!!!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Como Esquecer Uma Pessoa Inesquecível?

Alguém tem a fórmula?Comente aqui.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Quem encontrei na Minha semana dos namorados!


"Tudo acontece no seu tempo, as pessoas certas também tem o seu..."
Hoje pretendo dissertar sobre como foi minha semana dos namorados, e sobre a pessoa maravilhosa que encontrei na primeira noite e sobre a relação que tenho com ela.
Na semana que se passou, uma energia muito especial motivou as ações de todas as pessoas: a energia do amor.Fui à varias baladas e pude presenciar a magia dos encontros, como as mulheres e rapazes estavam vibrantes em clara demonstração de estarem buscando alguém, ou aqueles que já tinham seu par, que estavam felizes curtindo a sua relação.
Logo surge uma indagação, feita por uma amiga: Mas como saber se estou, ou se esta é a pessoa certa para me relacionar?Isto me levou a uma reflexão e as (in)conclusões, pois nada no amor pode ser dito como verdade concreta, visto cada um ter um coração único.
É muito fácil conhecer e encontrar pessoas interessantes, basta querer, mas dentre tantos critérios objetivos e subjetivos que cada um possa ter para estabelecer como é o parceiro que o atraia ( em que pesem análises de que a escolha é instintiva, baseada em crenças interiores e na nossa faixa de vibração espiritual) vale aqui uma dica para avaliar se a relação, ao menos é saudável para ambos e nisto perpetuá-la ou não.
Primeiro é necessário que desde o ínicio se estabeleça uma sintonia e sinceridade nas intenções para que ambos possam trilhar juntos, sem imediatismos, sem cobranças e com alegria a jornada dos casais.
Na luz da verdade tudo fica muito fácil e ninguém se sentirá numa relação vazia de cumplicidade ou de reciprocidade.
Feito isto, numa relação entre duas pessoas que se curtam, em minha opinião, o ideal é que ambos queiram se dar ao outro e à relação e não somente receber. Pense, quão cansativo é você se entregar à alguém que só recebe...logo, se você não se esvaziar o outro vai se encher, e um ou outro ou ambos, se cansarão.
Para mim foram noites muito interessantes, seja no Capital, Carioca, Buena Vista e na Troppo!É sempre muito bom sair com a mente, espírito e coração abertos para o que o universo trouxer de bom para a minha história, para minha vida.
Só posso dizer que estou muito feliz com a pessoa maravilhosa que encontrei, e pela qual me apaixonei. Foi um verdadeiro achado, uma pessoa realmente interessante e única e que realmente, sem dúvida alguma, merece todo a dedicação e amor que eu possa dedicar.
Alguém que eu vou querer comigo eternamente, pois é com quem eu vou evoluir e encontrar toda a felicidade que eu mereço ter.Após tantos desencontros, nada melhor que poder olhar para si mesmo, para seu coração e dizer:
"-Encontrei!"
Nada mais verdadeiro e feliz do que sair na semana dos namorados, em que há tanto amor no ar, tantas pessoas exalando sensualidade, paixão, receptividade e entre tantas possibilidades e sensações que a noite pode trazer para um homem solteiro e nesse turbilhão encontrar a pessoa mais certa e digna de amor que a mim mesmo!
Sim, foram noites em que tive tempo de pensar e refletir, e pude ao ver tantas relações ver e sentir o que quero para mim, para minha vida. E ao invés de sucumbir ao imediatismo, que faria com que qualquer pessoa servisse para aplacar a solidão, me senti iluminar por uma luz que me dizia que não era para uma semana ou para um dia que procuro alguém.
Logo, querer alguém que queira meu amor é muito fácil, a busca, ou melhor a ESPERA, é por alguém que queira se da, ai sim é fácil chegar à RECIPROCIDADE e nisso ser feliz duplamente:
Feliz comigo mesmo na minha integralidade e feliz por estar com alguém que valha a pena.
Sem a pretensão de ter encontrado a fórmula do amor, aliás quem a tiver por favor me entregue uma dose ao menos, ou melhor entregue à minha amada!


quinta-feira, 10 de junho de 2010

Dia dos Namorados, dia de amar e ser amado!



Namorar(o) - relação amoroso entre duas pessoas 2 . trocar beijos e carícias 3- procurar inspirar amor, cobição, cortejar, apaixonar-se, 4-galanteio, corte

"Valorize o encontro, valorize cada segundo com a pessoa amada, mas deixe-a ir e vir quando queira, se ela se for e não voltar que as boas lembranças fiquem guardadas com carinho Mas se ela voltar, exulte, é porque realmente ela é para você e você para ela!"

Poderia discertar aqui sobre a origem do dia dos namorados ( cuja data é comemorada em 14 de fevereiro) mas isso poderia desmotivar pois a data aqui escolhida foi para aquecer o comércio, nada tendo haver com a histórica comemoração que vem desde os tempos da Grécia antiga.
O importante neste dia e se deixar levar pela vibração positiva que o amor gera!Faz semanas que observo homens e mulheres, ansiosos pela chegado do dia para curtirem com seus pares a troca de presentes e mais que isso a confirmação de estarem entregues à uma relação verdadeira de amor.
É uma data em que as pessoas saem mais lindas, cheirosas e transbordam sua felicidade seus sentimentos inspirando até quem esta só, a querer encontrar o seu par, que esta em algum lugar deste universo aguardando o encontro.
Comprova esta comemoração a noção de que o ser humano é um ser social, é um ser que precisa viver em grupo e que precisa realmente de um par. Por mais que o indivíduo subsista através de seu trabalho e conhecimentos, possuindo os bens que desejou ter, ninguém pode ir contra esta essência que pulsa dentro de cada um que é para estar com alguém ao lado. É uma lacuna que não é preenchida por amigos, amigas, familiares...
Então se esta só, pare, respire profundo, sinta essa energia amorosa perfumando o ar e se alegre com a felicidade que irá te preencher, e abra seu coração, abra sua mente e deseje abertamente o que realmente quer para você.
Olhe ao seu redor, tudo o que tem à sua volta, seus bens, amigos, familia, suas alegrias e frustrações foram, antes de se materializarem, um PENSAMENTO SEU. Tudo o que existe foi primeiro um pensamento, e este pensar é que geram os sentimentos e as palavras que se converterão nas ações que materializarão o que foi pensado.
Então, pense suave, pense feliz, pense no amor, pense na alegria, deseje a felicidade, assuma o seu papel de diretor e ator principal na história da sua vida e atraia de vez para você tudo o que quer, e sendo específico com a data, um amor verdadeiro e pleno para ti.
Mas tenha paciência, pois tudo vem, tudo se materializa no seu devido tempo e o imediatismo só atrairá artificialidades, e quando encontrar seu par, VALORIZE-O(A) e aproveite na plenitude o que este encontro proporcionará de bom para ambos.
Mecha-se!A essência da vida é o movimento, logo só quem se movimenta, só quem acredita, só quem tem amor dentro de si, poderá realmente atrair alguém para trilhar esta linda jornada que é a vida.
Feliz dia dos namorados, que o amor verdadeiro e pleno entre no seu caminho e preencha a sua vida e o seu coração!

terça-feira, 25 de maio de 2010

Parceria x Relacionamento Afetivo = É possível ser feliz?

Parceiro - latim - partiariu - 1. Par, igual, semelhante. 2. Sócio, compnaheiro, camarada. 3. Pessoa com quem se joga 4. Pesso que dança em relação à outra pessoa com quem dança. 5.Semelhantes que em geral um não serve sem o outro.
"Devemos valorizar as relações que temos, pois é muito díficil construir uma, e é muito fácil perdê-la para sempre, pois tentar recuperar pode ser um trabalho só para Hércules!"
No meio da dança de salão circula um comentário a respeito do envolvimento amoroso entre parceiros de dança como verdade irretocável. Costumam dizer que conjugar a parceira de dança com nosso desejos intimos, acaba levando a resultados ruins.
Pretendo desmistificar esta inverdade que, obstrui que histórias belíssimas de amor e dança surjam e dêem um colorido especial à este mundo da dança, carente de expressões mais verdadeiras e honestas.
Considero que quem tem seu par, deva valorizar o que tem, existem bilhões de pessoas, de almas vibrando suas energias e encontrar o seu complemento é uma verdadeira benção!Isso resumindo-se apenas àquela pessoa cujo corpo comunica-se e encaixa-se perfeitamente com o seu, como se tivessemos sido moldados juntos e separados posteriormente para que buscássemos o nosso desenvolvimento individual.
Dizem que a falta de intimidade amorosa entre os parceiros, faz com que o respeito, a paciência entre ambos seja mantida e com isso as energias instintivas ficam estancadas.
Bato de frente contra essa inverdade, se encontra-se depoimentos de grandes dançarinos que não conseguiram manter dentro de sua relação de parceria o carinho e amor que havia na sua vida pessoal, isso é um problema que houve na intimidade daquele casal.
Dizer que, por não ter havido respeito e carinho entre eles, não haverá com outros é tremenda leviandade.
Acredito sim que a intimidade, a cumplicidade, o carinho, o respeito gerado numa parceria em que há também o amor de homem e mulher, tem muito mais chances de alcançar resultados impossíveis de serem atingidos numa relação apenas de dança.
Cada ser vivente é um universo particular, repleto de energia e vida, como reduzir uma pessoa somente à sua parte dançante e dizer que conseguiu extrair tudo o que ela tem?
Na Olímpiada do Gelo, um casal chinês levou a medalha de ouro na dança no gelo, e era um casal também fora da dança, e o que se podia notar neles que a alma transbordava não só uma técnica ou uma sintonia conquistada com o treino árduo, mas uma energia gostosa, uma alegria que só as pessoas que fazem o que mais gostam com quem mais amam podem sentir e transmitir.
Se houveram casais que se maltrataram e destruiram sua parceria, estes servem apenas como exemplo de relações onde um ou outro, ou ambos, não souberam valorizar o que tinham um com o outro.Não permitiram que o amor, que é o sentimento mais puro e poderoso que existe, despertasse o seu melhor lado, em detrimento de pensamentos egoistas e sem nobreza.
Meu conselho, é que cada indivíduo, cada parceria, saiba entender que são seres únicos, que têm um encontro único e raro, e que saibam valorizar o que tem, que saibam extrair um do outro o que tem de melhor e que se houver dentro do coração um sentimento verdadeiro, que deixe rolar e vivam o melhor que uma parceria e um amor podem trazer às suas vidas.


sexta-feira, 21 de maio de 2010

O homem imitando Deus!

Se a clonagem de seres vivos já era considerada uma evolução incrível da capacidade humana de gerar vida, o que dizer da novidade do momento: a criação em laboratório do primeiro "ser vivo sintético unicelular"!
Um cientista conseguiu criar um código genético em laboratório e criar um bactéria que esta se reproduzindo...ou seja, criou um ser vivo.
Mas qual a implicação disso no nosso dia-a-dia?
Talvez não tão imediatamente, mas de forma positivista, poderá o homem criar em laboratório orgãos vivos sintéticos, eliminando a necessidade de transplantes.
Poderão ser criados seres diferenciados que se harmonizem com os já existentes e colaborem para arrumar a bagunça já armada pela humanidade com a poluição.
Este é um pensamento postivista entre tantos outros...
Mentes mais criativas prevêem um verdadeira hecatombe social, com a criação e separação da humanidade em castas.
A pergunta que deixo para reflexão, lembrando que na Biblia diz que somos a imagem e semelhança do nosso criador:
O homem esta seguindo um caminho natural imitando o próprio Deus?!

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Levei um tombo! Doeu mas passou!

Tombo-
Ontem a noite, por volta das 23h15, retornava para casa andando pelas ruas do meu bairro, Jd. São Paulo, e avistei um casal caminhando juntos felizes uns 200 mts a minha frente. A penumbra das árvores, o céu estrelado, o silêncio do momento, e mais um coração carregado de sentimentos, me fez divagar de olhos abertos sobre a alegria que é o encontro e a manutenção deste vínculo entre as pessoas que se gostam, se curtem e deixam o amor invadir suas vidas, criando e fortalecendo sua relação.

De fato caminhar a dois é sempre um apoio extra, tornando a tarefa de viver e alcançar nossos objetivos, mais fácil e alegre, mesmo que hajam alguns obstáculos, pedra e guias inesperadas...

Neste momento meu coração dispara-

De onde surgiu esta calçada? bufei em pensamento...

Não tive como reagir a tempo, a vontade de colocar os braços à frente e diminuir o impacto da queda foi impedida pelas mãos presas no bolso da jaqueta, logo meu joelho direito se choca contra a quina da guia, giro o corpo procurando rolar, o cotovelo direito bate na calçada e o tombo acaba com este ser caído ao chão. A única beleza do momento é que cai olhando para o céu!

Rapidamente me levantei, juntei o celular e moedas que cairam e segui minha caminhada...agradecendo a lição que acabara de aprender!

Quantas vezes caimos em nossas vidas, quantos tombos já levamos e ainda levaremos?É comum as pessoas pregarem atitudes seguras, dizerem para si mesmas, que agindo daquela forma evitam que se machuquem assegurando serem"EQUILIBRADAS".

Passam por toda a sua existência sem correrem risco algum, mesmo que fosse para a realização dos seus sonhos...e acabam perto do fim, sentindo que viveram um vazio...partem frustradas...

O medo de cair, o medo de nos machucar um pouquinho, impede que vivamos emoções, que conquistemos e realizemos tudo aquilo que está lá gritando dentro de nós para ser feito.

Ter cuidado e zelo por nosso corpo, mente e espírito é coerente com a valorização que temos que ter com nossa existência, mas ousar, acreditar nos nossos sonhos, lutar com verdade e amor pelo que acreditamos também é ser zeloso.

Há uma centelha divina em cada um de nós, e esta divindidade que cada ser possui é unica e só pode se manifestar exclusivamente através do próprio indivíduo, desaparecendo com ele.

Todo tombo, nos causará alguma dor, incomodo, vergonha até, mas há um lado bom, pois ao final da queda, teremos uma visão do céu, pois a solução será a óbvia: "LEVANTAR-SE!"

Desejo que encontre dentro de si energia para mover-se em busca dos seus sonhos, e que na sua jornada, caso tenhas, algum tombo, que aprenda com ele, que evolua, que veja o céu de opções que se abrirá aos seus olhos e se erga mais forte para proseguir e realizar todos os seus sonhos!

terça-feira, 18 de maio de 2010

18 de maio - Dia Internacional do Museu


Museu-do grego Mouseion (templo das musas) . latim museum 1. Local destinado a preservar, estudar e apresentar ao público coleções de obras de arte, de bens culturais, científicos ou técnicos. 2. Na antiguidade, santuários consagrado às Musas. 3. Coleção de objetios antigos e sem uso.

Musa - 1 Cada uma das 9 divindades gregas que presidiam às artes e às ciências. 2. Tudo o que pode inspirar um poeta.



"Olhar para o passado é buscar entender o que nos forma no presente e ajudar a trilhar um futuro melhor."



A correria desenfreada do mundo moderno ( nossa desculpa eterna em todos os tempos), impede a referida para respirar e com isso acumulam-se coisas à fazer e chega determinados momentos que nos encontramos em encruzilhadas de opções tão diferentes que ficamos sem saber qual a melhor .

Nesta hora o melhor é para respirar e...OLHAR PARA TRÁS! Este olhar tem uma função que é a de se lembrar do que foi trilhado para se chegar até ali, tem a função de se lembrar quais foram as suas motivações, quais foram seus objetivos mentalizados e com isso pegar impulso para escolher o caminho certo.

Os Museus tem esta função histórica. A humanidade através dos séculos vem se desenvolvendo em inúmeros campos e é graças à eles que temos hoje como olhar para trás e ver os acertos e erros do passado, temos como ver como era o mundo e saber como foi o caminho trilhado por nossos antepassados, saber o que nos forma e entender melhor qual é o nosso legado atual, e tão importante quanto: prepara um futuro muito melhor para nós e para os que nos sucederão!

Vá ao museu hoje, amanhã, leve alguém contigo, veja como viviam, como pensavam, o que comiam, como se vestiam, quais eram as coisas importantes para o ser no passado. Curta isso e compare com o que vivemos hoje.

Outra forma de sentir e aproveitar as energias deste dia é quando lembramos do significado que museu tinha na grécia: um templo onde se cultuavam as Musas, divindades filhas de Zeus e de Mnemosine.Cada musa protegia uma certa arte ou ciência. Viviam no Monte Olimpo com seu líder, o deus Apolo. Com ele permaneciam jovens e belas eternamente, e com ele aprenderam a cantar. Podiam ver o futuro, o que poucos deuses podiam fazer, tinham também o dom de banir toda tristeza e dor.

Chamavam-se: Calíope, Clio, Erato, Euterpe, Melpômene, Polimnia, Terpsicore (esta é especial para mim pois é a Deusa da Dança!), Thalia e Urania.

Na história da humanidade, sempre houveram pessoas apaixonadas, que impulsionadas por um amor, por uma energia e desejos inexplicáveis, transformaram-se e mudaram o mundo para agradar, homenagear e eternizar a sua história, o seu sentimento, a sua musa pessoal!

Este impulso criativo, aplacavam por muitas vezes a falta que suas amadas fizeram em algum momento de sua vida, mas além disso, serviu de alento e guia para toda a humanidade em sua busca pela felicidade.

Agradeça por tudo o que nos foi deixado e se inspire para escolher a sua melhor opção e seguir em frente! Chame sua musa pessoal, diga-lhe palavras doces e amáveis, diga-lhe o quanto ela é importante só por existir, e use esta energia gostosa e positiva para seguir evoluindo e criando artes que encantem e alegrem a todos que nos cercam!

Feliz dia do Museu! Parabéns para ti, minha eterna Musa!

domingo, 16 de maio de 2010

A essência te torna Divino!


Essência - do latim essentia 1. O que constintui a natureza de um ser, de uma coisa. 2. A existência. 3. A idéia central. 4. Óleo fino e aromático estrído de alguns vegetais.
"O essencial é invisível aos olhos"
"A essência de cada ser é única e indivisível, é sua ligação com a sua verdade mais sagrada!"
Num mundo marcado pela facilidade de se ter acesso a muitas manifestações de pensamento, idéias, conceitos, pesquisas, é muito fácil ser seduzido por tudo que nos é apresentado nas belas bandejas de verdade e soluções para a busca da felicidade.
Surgem a todo momento "líderes" nos indicando o caminho "certo" e a"verdade" a serem seguidas, cada um com seus pontos em comum, mas todos com seu contraditório! Daí, em meio a tudo isso estão os supostos "discípulos", que na ânsia de encontrar seu rumo acaba ficando perdido nesta floresta que a cada instantes se transforma tamanha é a sua fertilidade.
A solução para isso?
É ouvir a voz interior...é buscar dentro de nós mesmo o que nos faz realmente felizes, pois só fazendo o que nos faz felizes é que o nosso potencial divino se manifesta, isso é atender ao que esta impresso no nosso intimo na nossa essência.
Para exemplificar de forma prática, costumo dizer que da semente da laranja só pode brotar e surgir a laranjeira e então colher novas laranjas, ou é possível surgir de tal semente uma macieira? Pela lógica não!Exceto pelas modificações genéticas feitas em laboratórios, mas se tal ocorresse, o fruto seria confiável? Ou mesmo seria um fruto dentro da potencialidade máxima da planta?
É o mesmo que ocorre com nossa alma, com nossa essência, busque a sua, se ouça, se sinta e deixe seu potencial ser todo manifesto através do que está pulsando no seu íntimo.
...
Sobre este humilde escriba, o que pulsa em minha essência é uma vontade insaciável de aprender mais e mais...por ser poli-valente, por ter lido muito, eu tenho uma visão diferente da dança, mais olística e necessito evoluir na minha linguagem pessoal para ensinar além do movimento.
Essencial para mim, é estar feliz em tudo o que faço, é estar perto de pessoas que me queiram bem, é fazer o bem para mim e para as pessoas que me cercam.
Embora a realização material seja uma manifestação clara de que estamos no caminho certo do uso de nosso dom, (eu também busco pois meu corpo também é matéria e precisa de tudo que a cerca para sua manutenção e alegria), minha busca principal sempre foi a evolução do espírito e do intelecto, agora quero equilibrar estas três partes.
Com isso se desenvolvem a minha linguagem pessoal em todas as áreas em que atuo.
Entretanto deixo aqui sempre um adendo, embora a essência seja única e indivisível, um ser sempre terá em alguém, ou noutros, essências que complementem a sua.
Como exemplo, sito a dança, danço por mim, danço com amor, com o melhor da minha alma...mas preciso de minha parceira...ela é quem me completa, só com ela...
Como citei em outro texto meu:Dançar é a perfeita comunhão de corpos e espíritos. É quando homem (cavalheiro), mulher (dama) e música se fundem num só!
Busque a sua essência, sem medo do que os outros pensem ou digam, pois tudo o que você tem dentro de si, suas idéias, seus potenciais, suas criações, só podem e só se manifestarão unica e exclusivamente através de você! E de ninguém mais!
SEJA VOCÊ MESMO!(A)

Eu na Virada Cultural!

Sair é sempre algo que me atrai, ver lugares diferentes ou ir ao de sempre, conhecer pessoas novas ou dar oportunidade para curtir a mim mesmo.
Foi o que fiz nesta Virada Cultural!!
Começar a noite com uma ópera na em frente a Estação da Luz foi para mostrar como a noite seria diferente.
Que energia gostosa foi aquela, a música invadiu minha alma e realmente me senti reluzindo, e dava para sentir a multidão toda em êstaxe com o maravilhoso show que chegava aos nossos ouvidos.
Talvez tenha sido também gratificandte para os músicos, cantores e maestros, que foram aplaudidos por uns 5 minutos e repetiram a música tema da Carmina.
Após fui bailar um pouco de tango e gafieira no Centro Cultural Vergueiro, onde encontrei alguns colegas dançarinos e dançarinas.
Logo estou no Show de Sidney Magal, outra maravilha!É incrível como o tempo passa, ídolos e estilos musicais surgem...mas o velho Sidney continua sendo adorado pelas massas!Cantou praticamente todos os seus hits e sempre era acompanhado por todos os fãs, que cantavam e dançavam alegremente!
Ainda tive fôlego para acompanha um pouco do show do Living color...
Uma noite diferente, de festa, mas de uma festa particular, onde pude virar para mim mesmo e sentir me alegre e uno comigo mesmo! Nada como ter um reencontro numa noite de festa popular!
Que todos tenham possibilidade de se reencontrarem e serem felizes por si sós!

quarta-feira, 12 de maio de 2010

13 de Maio de 1888 - Escravidão nunca mais!



Escravidão - s.f. 1. Estado ou condição de escravo;servidão, escravatura. 2. Regime social onde há sujeição do homem, e sua força de trabalho é entendida como propriedade privada de outrem.3. Fig. Falta de liberdade pessoal; sujeição.
"Enquanto a cor da pele for mais importante que o brilho que há nos olhos haverá guerra" - Bob Marley
A Lei assinada pela Princesa Isabel em 13 de maio de 1888 era a de número 3.335, e possuia apenas dois artigos:
Art. 1º - É declarada extinta, desde a data desta lei, a escravidão do Brasil
Art. 2º - Revogam-se as diposições em contrário.

O movimento de libertação dos negros e de todos os escravos ,a luta dos negros que criaram os Quilombos teve enfim o desfecho esperado - a liberdade!
Ao assinar a lei, a Princesa Isabel restitui um direito essencial à todos os seres e com isso decretou não só o fim da escravidão, mas também o fim da monarquia que perdia ai o apoio que tinha dos senhores escravocratas.
O ideal republicano ganhou força e também a imigração e a criação de empregos para pessoas livres.
...
Hoje não existe a escravidão, da forma como ela era, nas sociedades modernas dos paises desenvolvidos.
Mas há de se notar quantas vezes as pessoas se colocam como escravas, se sujeitando gratuitamente ou pior, de forma perniciosa às vontades de outras.
Muitos optam por serem "escravos" para garantirem de alguma forma a sua subsistência ( qualquer que seja, material, espiritual, afetiva, sexual até), e assim se omitirem das responsabilidades que têm sobre suas vidas.
São tolos que preferem a dor da submissão, á dor daqueles que se rebelam e enfrentam a vida em busca da realização dos seus sonhos, da sua felicidade, da conquista do seu amor, doa o que doer, independente de quão dura e dificil seja a jornada.
Outros são escravos de falsas ideologias, falsas verdades, são escravos de buscas que os levam a ruina, infelizmente não conseguem expandir seus horizontes, é como se estivessem agrilhoados a uma pedra, um padrão negativo profundamente enraizado em sua alma que inibe a sua coragem de erguer a cabeça e ver o quão lindo e maravilhoso é o mundo e a vida!
Outra escravidão é aquela que impossibilita a pessoa de ter uma vida plena, onde as cobranças sociais a padrões de estética, da moda, de consumismo e de relacionamento até, tolhem a chance do individuo experimentar diferentes culturas e pontos de vista e até de encontrar em alguém de origem e raça diferente o amor de sua vida.
Há também que se extirpar da humanidade, o tipo escravizador, quantas não foram as vezes em que muitos querem impor seus desejos, idéias e valores ( sejam eles positivos ou negativos) como verdades absolutas tendo que serem atendidas naquele tempo e espaço.
O escravizador é quem não respeita a sim mesmo e nem ao seu próximo. Pois ao prender alguém também se tornará prisioneiro, escravo desta aberração irracional a que ele mesmo se apega.
Que neste dia de lembrança, saibamos o valor da liberdade, o poder que ela nos dá para sermos soberanos em nossas vidas e possamos aproveitar na plenitude a magia da vida e das possibilidades infinitas que só as relações entre pessoas libertas de todos os preconceitos e paradigmas pode experimentar e serem felizes!

terça-feira, 11 de maio de 2010

O Tempo de Cada Um!



Tempo-lat tempu sm 1- Uma época; um período. 2 - A época atual. 3 - A medida do processo de sucessão dos fenômenos. 4- A idade, um lapso de tempo futuro ou passado. 5- A existência humana considerada no curso dos anos.
"O tempo perguntou ao tempo: Tempo, qual é o tempo que o tempo tem? O tempo respondeu ao tempo: Tempo, o tempo que o tempo tem, é todo o tempo que o tempo tem!" cantiga popular
Interessante como podemos utilizar a ciência para nos ajudar a encontrar um rumo para nossa existência, e receber um alento sobre este tema dificil em nossa existência: O Tempo!
Stephen Hawking, cientista britânico, em seu livro o Universo numa Casca de Noz ensina que, segundo Einstein, as velocidade da luz é independente do movimento de quem a observa, sendo a mesma em todas as direções. Isso exige o abandono da idéia de um tempo universal que todos os relógios mediriam, resultado: CADA UM TEM O SEU TEMPO PESSOAL!
Isto foi comprovado num experimento chamado PARADOXO DE GÊMEOS onde dois relógios precisos voaram em direções opostas ao redor do mundo e ao se encontrarem o que voou para o leste tinha registrado menos tempo.
Durante a nossa vida, muitas vezes somos pressionados pela sociedade, a termos conquistas, resultados, numa velocidade muito grande, muitas vezes num tempo que não é nosso.
Segundo a lei da física, embora a velocidade da luz seja a mesma, indiferente de quem a observe, o fato de cada um se mover, altera o próprio relógio.
O que isso tem haver com a busca por resultados, conquistas em suas diversas áreas (financeira, espiritual, amorosa, intelectual, física) ?
Primeiro é que acaba por nos libertar da pressão externa, não há nada pior do que ter algo para se resolver, algo que até mesmo se queira conquistar e ter que lidar com cobranças que vêm de outras pessoas pelo resultado.
Amparado pela física o tempo torna-se medida pessoal e intransferível, docemente nos obriga a olhar para dentro e sentir como somos, qual é a nossa real velocidade de aprendizado, de entendimento, para, livres de anseios de outros, alcançar as nossas realizações pessoais.

sábado, 8 de maio de 2010

Feliz dia das Mães!!

Mãe - substantivo feminino- do latim mater - 1- Mulher ou fêmea de animal que gerou algum filho. 2 - O que dá assistência, fornece substância. 3- figurado - Aquela que dá assistência aos necessitados, 4 - País, lugar onde uma coisa começou, 5 - Fonnte, causa, origem.
"Sagrado Feminino só é legitimamente confirmado quando se ocorre a concepção!"


O dia das mães me faz refletir o quão nossa sociedade deve em agradecimentos e homenagem as mulheres que, em seu amor abdicaram de parte de seu egoísmo, e usaram o dom maior que Deus lhas entregou: o de gerar uma NOVA VIDA!
Há templos para tudo, são erguidos Shoppings, marcas são cultuadas como sendo indispensáveis para que o ser seja "pleno e bem aceito pela sociedade", surgem igrejas, seitas, todas buscando mostrar ao mundo que o caminho para a iluminação passa por ali; o desejo de acumulo de bens promovido pelo poder de compra do capitalismo e banalizado em propagandas ilusorias norteiam outros cegos para o espiritual...(enfim fica para outro momento discorrer sobre os "falsos tótens" a que se apegam a humanidade em busca da felicidade.)
Mas e para as mães? Nunca vi um templo, uma seita, um político, um programa econômico, um shopping chamado MÃE!!!
Imagine o mundo como seria lindo se todos os filhos, olhassem para suas mães e percebem nelas o Ser Divino que elas são, é básico, mas deve ser cultudo: SEM SUA MÃE VOCÊ NÃO EXISTIRIA!!!!Óbvio, mas para muitos, por falta de uma reflexão, por falta de contatar o seu "Eu Divino", banalizam a maternidade como se fosse pão zinho que se compra na padaria: "- o dr. me vê dois gurizinhos fresquinhos...mas faz assim um para agora o outro para mais tarde, manda esse que tá mais coradinho..."
O Sagrado Feminino só é legitimamente confirmado quando ocorre a concepção! Sim tenho isso comigo como uma verdade, mas aí seria reduzi-la apenas a uma chocadeira, ela incrívelmente vai muito além.
A mãe é quem produz com seu próprio corpo a primeira substância que nos manterá vivos no começo de nossa existência, é quem nos acalentará em seu colo, é quem usou sua voz com palavras doces e delicadas para nos acalmar e fazer dormir...
É quem cuida e pensa em tudo para que possamos começar a trilhar nosso caminho neste mundo. Nos deu a primeira roupa, nos banhou, ensinou-nos a falar, a sorrir, fez festa.
É a pessoa que teve que orientar e até mesmo punir, deixando de ser doce por um momento, para que nos tornássemos pessoas retas e dignas.
É a pessoa que, mesmo estando crescidos, nos pergunta ao sairmos, se estamos levando a carteira, dinheiro, chaves, como quando éramos adolescentes.
Cada mãe tem seu jeito único de ser, mas todas são iguais no AMOR INCONDICIONAL que carregam pelo(s) seu(s) rebento(s).
Quando encontramos alguém à quem amamos, e temos com esta pessoa um relacionamento, devemos imediatamente nos lembrar que esta pessoa também tem uma mãe e é mais que digno, é divino, dar um abraço e um beijo com muito amor nesta mãe e agradecer-lhe, pois graças a ela, e somente à ela, que foi possível ter encontrado o amor da sua vida! Ou seja, temos indiretamente uma segunda mãe, uma mulher que colocou neste mundo a nossa famosíssima e tão carinhosamente procurada "metade da laranja"!
Proponho à todos que abracem, beijem, exultem suas mães diariamente! Por mais que hajam momentos de rusgas, tudo deve ser perdoado, e o que deve ser lembrando, o que deve ser trabalhado, o que deve ser valorizado são todos as lembranças dos bons momentos, é a criação de novas situações em que mãe e filho se tornem unos!
À todas as mulheres um grande beijo com muito carinho e amor de filho, pois todas são potencialmente mães pois todas carregam a centelha da vida no seu interior, e devem portanto, serem abençoadas por isso, por serem sempre a chave da continuidade da vida de nossa espécie! Quiçá todas um dia tenham!
Para as que já são, beijo em dobro, pois além de terem a centelha, ousaram, sentiram e acreditaram que poderiam ser felizes, conseguir as suas conquistas pessoais e junto aos seus sonhos, gerarem mais um ser iluminado para construir um mundo melhor!
Valorize sua mãe! Dê valor ao que você tem!
Feliz dias das Mães!
Para minha mãe em especial - Georgina : " Mãe te amo muitooooooooooooooooo! Só você poderia ter sido escolhida por Deus para me colocar neste mundo e só com você eu teria condições para me tornar o homem que sou e só com você eu posso me tornar o homem bem melhor que caminho diariamente para ser!
Carrego em mim a lembrança de inúmeros momentos em que você cuidou de mim, desde passeios a quando voltava do médico comigo, a festas maravilhosas que fizeste para mim...enfim há muitas coisas para dizer, mas se for dizê-las...
Vou resumir:
Graças a você sou um homem bem quisto e respeitado onde vou! E tudo o que conquisto se deve ao amor com que você me criou!
Mãmãe te amo!
Seu filho Irair de Jesus!"

terça-feira, 4 de maio de 2010

O valor do Silêncio!


Silêncio - do latim silentiu 1. Ausência complea de ruídos. 2. Estado de quem se cala ou se abstém de falar, recusa de falar. 3. Abstenção voluntária de falar, de pronunciar qualquer palavra ou som, de escrever, de manifestar os seus pensamentos. 4. Toque de corneta, nos quartéis, de sineta, nas escolas, para que não se fale nem produza qualquer ruído depois de certa hora. 5. Voz para mandar cessar o discurso ou o barulho.

"Ensurdecedor é o silêncio que ecoa dentro de nós!"

"Somente no silêncio é que podemos escutar a voz da própria alma!"

"É no silêncio da alma que o amor diz palavras que só podem serem entendidas pelo coração!"

"O silêncio promove o encontro com os mistérios do nosso próprio eu!"

"Toca o despertador, vira pra um lado para o outro, cochila, retoca, deperta, não desperta, reretoca, desliga, acorda, levanta,escova os dentes, toma banho, se veste, penteia, faz a barba, se corta, sangra, lava, come, bebe o café, lê o jornal, conversa com mamãe, brinca com o "panceps"(para quem não sabe é a barriga proeminente) do primo, levanta, repenteia, escova os dentes, beija a mãe, carinho na minha cachorra madonna, saio, desce ladeira, fala com o jornaleiro, olha pra um lado para outro, atravessa avenida, entra no metro, compra bilhete, espera trem, embarca, senta, espera, lê, canta, dorme, acorda, ainda não chegou, desembarca, anda, anda, mais rápido, até a academia,malha, remalha, toma banho, vai ao trabalho, trabalha, mais trabalho, almoça, trabalho, mais trabalho, lanche, café, trabalho, trabalho...saio, vou dançar, onibus, dorme, conversa com cobradora, paga, passa a catraca, senta, levanta, saio, ando, ando ando...cheguei à balada, cumprimento a todos, procuro parceira, ela não está, danço com o que tem, procuro novamente, ela não virá, faz tempo que não vem mais...sem parceira, aprender a ser feliz com o que se tem, danço, danço, tento dançar, canso, descanso, vou para casa, pego na patinha da madonna, brinco com o panceps do primo e ele brinca com o meu, computador, msn, e-mail, faz tempo que não olho orkut, nada mudou, nenhum recado especial, tomo banho, janto, escovo os dentes, leio, tento ler, relaxo, oro, deito, e durmo, sonho, durmo, sonho, toca o despertador..."

Nesta sexta-feira dia 07 de maio, será o dia do silêncio, isto me leva a variás reflexões sobre a importância desta ação que de passiva não tem nada!

Todos temos uma rotina diária, que em muitas vezes restringe e nos nega tempo e oportunidade para respirar e ouvir o que nossa própria alma clama para que façamos por nós mesmos. Em nossa busca diária para atender às nossas necessidades básicas, desprendemos muito da nossa energia e mergulhamos num barulho externo que torna inaudível o berreiro interno sinalizando muitas vezes que estamos saindo de nossa rota e que temos que nos redirecionar em busca da felicidade.

Existem templos, independentemente de religiões, onde além da disposição dos toténs espirituais, encontra-se a inexistência de som: o silêncio!Nesses locais busca-se, sem a influência de quaisquer ruídos externos, um encontro com o clamor de sua própria alma e, com o apoio do Deus de sua crença, encontrar as respostas para suas súplicas.

Silenciar é uma atitude, por muitas vezes, agressiva!Quantas não foram as vezes em que se esperava uma ligação, uma resposta à uma pergunta, um questionamento, até mesmo uma reação ofensiva de outrém, e tudo o que se obteve foi um estrondoso silêncio.

O silêncio tem a incrível capacidade de forçar a pessoa que o recebe, a pensar o que o causou. Obriga a quem o "ouve" a se ouvir também, ficando com a sua indagação, afirmação, ou coisa que o valha, sem resposta ecoando em sua cabeça divagando pelo mar das possibilidades infinitas, nisto ocorrerá uma ação transformadora, o próprio ser mergulhado em si mesmo e nos questionamentos contactará com as respostas a todos os dilemas, com uma vantagem inquebrantável, as respostas estarão pautadas na sua verdade essencial!

O vazio de sons pode provocar tristeza em muitos momentos, sinaliza-os. Na história do esporte mundial, há um silêncio até hoje escutado no mundo futebolístico, o "Maracanazzo" de 1950, que foi a derrota da seleção brasileira da época para a "celeste" do Uruguai, gerando à época um paradigma negativo de inferioridade ao povo tupiniquim.

Noutras vezes o silêncio é o melhor a se fazer para expressar o que o coração mais precisa, nisto a dança demonstra seu lado mais sublime!

Os dançarinos, embora tendo a música ao fundo, só poderão falar através de seus corpos se entregues ao silêncio interior e assim dirão frases impossíveis de serem ditas pelos lábios e que só podem ser ouvidas pelo coração!

Muitos amores só se tornam reais quando no silênciar das vozes, o retumbar dos corações fala mais alto, de fato nada é mais estrondoso que duas almas unidas se comunicando através de um beijo.

É oportuno lembrar também que se trata de umas das principais leis das prosperidade! Afinal, tudo o que se almeja conquistar, seja fortuna, desenvolvimento físico, espiritual, viagens, a conquista ou re-conquista de um grande amor, deve estar amparado pelo silênciosa proteção que antecede a realização, pois quem muito fala atrai sobre si toda a sorte de inimigos do alheio.

Outra virtude do silenciar das vozes é a de transformar quem se cala num sábio repleto de respostas, ou num tolo que nada sabe!

Quantas não foram as vezes que nos calamos e isso bastou para resolver um problema e as pessoas comentarem: "-Nossa como é inteligente!" ou aquela vez em que a falta de uma resposta nos emudeceu e isso acabou gerando um frustração onde era esperada uma solução.

Pode significar e selar a paz ou pode iniciar uma guerra.

Enfim saber quando e como usar do silêncio é mais que uma dádiva é uma prova de sabedoria (outras vezes de sorte pautada na famosa obra do acaso!).

Entre tantas coisas que se pode dizer, talvez a principal é que o silêncio é uma das energias mais poderosas, e que atráves dele é que o indíviduo terá a oportunidade real de descobrir a si mesmo!

DÊ-SE HOJE UM POUCO SILÊNCIO EM HOMENAGEM A ESTA MARAVILHA QUE DEUS CRIOU: VOCÊ MESMO (A)!!!!

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Dia Mundial da Dança


Dançar - verbo intransitivo - Executar sequencias de movimentos corporais de maneira ritmada, geralmente ao som de música sozinho, com um ou vários parceiros do mesmo sexo ou de sexo oposto. - Balançar, oscilar - Estar folgado, frouxo.
O surgimento do universo vem de uma explosão energética que gerou além de tudo o que existe, MOVIMENTO! Logo tudo o que está relacionado à vida, a harmonia, ao sagrado que esta presente em tudo também esta intimamente ligado à ação de movimentar-se!
Hoje é um dia especial, uma dia para deixar manifestar o que há de belo, o que há de mágico, o que esta guardado no fundo de nossa alma!Dia para deixar fluir as energias mais puras de nossos sentimentos gerarem movimento e que este tome formas variadas conectadas com formas vindas de outros corpos com espíritos inflamados (ou não) e com uma bela música!Sim, hoje é o mais fantástico de todos os dias:HOJE É O DIA MUNDIAL DA DANÇA!!!Dê-se ao menos cinco minutos para sentir o que pulsa dentro de sua alma. Escolha uma música, uma daquelas que você ama muito, ouça-a, respire-a, se encante com ela e deixe que seu corpo flutue pelas ondas sonoras e te leve ao êxtase profundo.Faça isso só, mas faça!Aqueles mais afortunados, faça ainda mais uma vez, mas com seu par, aquele ou aquela cujo corpo e espírito se completa com o seu...e tornem-se unos com uma música que entorpeça os seus sentidos.E por fim...abra seu sorriso, iluminem o mundo, de dentro para fora, pois você é feito da mesma matéria das estrelas, você é feito de luz, você é feito de movimento,você DANÇA!Feliz dia mundial da dança!

terça-feira, 13 de abril de 2010

Minhas cantigas de roda!


A roda impulsiona a cada um,

é viva aviva a alma!

Viva a roda! - deixa rolar!

Roda a roda! - venha rodar!

Porque a roda é vida

e rodar é amar!

A vida é movimento.

Deixa a vida rodar!

O amor é vida e amar

é libertar...

Rodar, amar, viver, libertar:

é roda!

Roda, roda, roda

deixa a roda rolar!

...............

...............

Roda é Cantiga!

Cantiga que nos faz rolar.

Rolar que desperta a criança!

Criança que nos faz cantigar,

Cantiga que nos faz rodar!

Cantiga criança, cantiga!

Que a roda não pode "minguar"

Porque a roda que rola

só roda,

porque a roda

é cantiga,

cantiga que faz rodar.

....................

....................

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Sem condução não há condição?

Conduzir-latim conducere - Guiar , dirigir - levar, trazer, escoltar - acompanhar por honra ou civilidade - dar rumo, direção, encaminhar, levar-transmitir.
Muitas vezes presencio nos bailes e em aulas, o embate que ocorre entre cavalheiros e damas a respeito terem sido conduzidos ou não.
Acredito que a condução deva existir, mas mostro aqui a minha opinião de forma a fazer com que questionemos o que ocorre com a dança e o prazer quando nos tornamos escravos de uma condução rígida quase ditatorial.
Aprende-se que as damas devam executar seus movimentos somente após a condução do cavalheiro, interpretada como ordem que deve ser acatada de imediato, transformando as damas em objetos e cavalheiros em senhores e donos do destino dançante das mesmas.
Vejo casais repetindo movimentos ensinados em aula, percebo até que muitos pares têm muita qualidade técnica, mas falta-lhes o que é mais importante: dançar com a alma!
Uso como exemplo o papagaio, uma ave belíssima que tem a capacidade de aprender a imitar sons, um papagaio é capaz de imitar e repetir diversas frases ditas por nós, mas ele apenas imita os sons nada mais...(não vou analisar agora, que mesmo sem ter ciência do que "diz", que o papagaio seja afetado ou afete o ambiente com o poder das suas palavras); há muito de papagaio nos aprendizes da dança, sequências intermináveis de passos que não se sintonizam nem com a dança nem com seu par.
A verdadeira condução é aquela que começa com a comunhão entre cavalheiro e dama extasiados pela música; a dama não é conduzida, ela se deixa conduzir pelo cavalheiro continua senhora do seu destino!
O cavalheiro ao conduzir não é aquele que quer exibir todo o seu repertório, mas aquele que sente o que a música e sua dama despertam em seu interior e exterioza de forma a extrair de sua dama o melhor que ela pode dar.O saber conduzir não é apenas um ato de demonstração de passos em que o homem por muitas vezes age como senhor feudal e muitas vezes subjulga a dama, é necessário primeiro que o cavalheiro encontre em si o seu lado mais sensível, o seu lado feminino e liberte-o, sentindo o movimento que vem da alma e também que ele se mantenha ligado à sua dama criando um canal de trocas de energia com um demonstrando ao outro o que sente e o que se quer.
Quando dama e cavalheiro externam a sua luz um ao outro, quando cavalheiro abre espaço para a dama mostrar seu poder dentro de sua condução, quando dama sabe acolher e se deixar conduzir sem ser passiva, quando tudo isso ocorre em sincronia com o que a música pede em seus interiores é que se têm a visão da verdadeira dança!

terça-feira, 6 de abril de 2010

Apenas uma pausa para respirar!


Me pediram que terminasse os textos inacabados e que escreva sobre a dança.

O que posso dizer é que estou num momento de muita emoção e mudanças forçadas até em minha vida. Minha história seguirá por novos rumos e uma onda de energias transformadoras estão me carregando.

Com isso, estou buscando novos cursos, lendo mais, conhecendo novas pessoas, outras linguagens, novas e velhas formas de expressão e tudo o que esta se abrindo formará um novo Irair, com certeza com muito mais conhecimento e melhorado fisica, mental e espiritualmente.

Peço paciência a todos, meu silêncio se deve ao fôlego que devo recuperar, foram alguns baques fortes, e aceitar uma nova realidade é um exercício que as vezes não ocorre de forma indolor.

Sinto me como caminhando com camelos no deserto, mas evoluindo sempre e mirando um oásis que só quem persiste na jornada com sabedoria, fé, amor e garra chegarão.Beijos e abraços e obrigado pelo carinho!

segunda-feira, 8 de março de 2010

Dia das Mulheres!




Então o Deus Eterno fez que o homem caisse em sono profundo. Enquanto ele dormia, Deus tirou uma de suas costelas e fechou naquele lugar. Dessa costela o Eterno formou uma mulher e a levou ao homem, Então o homem disse:"Agora sim ! Esta é a carne da minha carne e osso dos meus ossos"...Biblia Gênesis
O que eu posso dizer, é pouco para descrever a importância da mulher para a sociedade e especificamente para este simples homem. Não posso dizer o que é ser mulher, mas posso dizer o quanto é bom ser homem, graças a existência deste ser tão maravilhoso e belo, sem o qual nenhum de nós pode se dizer completo.
Costumamos dizer que a verdade esta sempre no cerne, no ventre, justo o órgão que nós homens não temos, pertecentem únicamente a vocês mulheres.
No ventre que é o órgão onde ocorre a magia mais fantástica que é a geração de uma nova vida. É no ventre feminino que nós homens buscamos não só prazer, mas também somos acalentados e envolvidos pela mulher que amamos.
Mas reduzir a mulher ao ventre é até capcioso, o espírito feminino sugere liberdade, sugere criatividade, sugere suavidade, leveza e alegria. Na Biblia diz que a mulher foi feita da costela do homem, mas acredito que tenha também o coração, pois vocês mulheres é que nos trazem as maiores alegrias, são vocês que tem o dom de mudar nossas vidas e histórias e são você mulheres capazes de nos fazer chorar.
Um dia é pouco, mulheres vocês precisam de toda eternidade não só para homenagear mas também para devolver tudo o que foi tirado em séculos de injustiças.
De minha parte, prestarei sempre homenagem a você mulheres, e vai um beijo super especial para você que é a MULHER DA MINHA VIDA e que quero eternamente feliz comigo!

Ensaio sobre A Surpreendente Similaridade entre as Figuras de Linguagem e as Relações Humanas

"A palavra reveste todas as fomas, produz todas as variações e nuanças do pensamento, percorre todas as notas dessa gama sublime do coração humano, desde o sorrisó até a lágrima, desde o suspiro até o soluço, desde o gemido até o grito rouco e agonizante...a palavra como ciência exprime o pensamento com toda a sua fidelidade e singeleza: como arte, reveste a idéia de todos os relevos, de todas as graças e de todas as formas necessárias para fascinar o espírito" José de Alencar.
Figuras de linguagem são recursos artísticos das lingua, transformando-a não só em meio de intercomunicação mas em arte, dando vida as palavras, todavia o que pretendo é mostrar que também as figuras de linguagem servem como parâmetro bem humorado que definem tipos de pessoas e relações.
Relação e tipo Hiperbólico:
"Meu amor por você é maior que todo universo!"
Quando se trata de casal é uma relação em que um ou ambos membros, se expressam quase sempre de forma exagerada os seus sentimentos e desejos. Uma relação hiperbólica é sempre vivida de forma intensa pelo lado hiperbólico. É interessante, para quem gosta do tipo que faz loucuras de amor porém para aqueles mais equilibrados, com certeza serão afogados em tantos exageros afetivos.
O hiperbólico têm que aprender a dosar suas energias, para que, quando o fizer sua amada, amado, amigos possam aceitar e desfrutar com alegria e prazer tudo o que sua mente criativa e exagerada criam.
O lado negativo é que nem só de amor e afeto vivem os hiperbólicos e também, exageram quando o assunto é enfrentar situações de conflito, dores, discussões, etc.
Relação e tipo Paradoxal:
"Não estamos juntos, porém não estamos separados"
Também pode ser chamado de relação de antítese, como na lingua portuguesa diz, é uma relação em um ou ambos enunciam uma verdade com aparência de mentira. É uma verdadeira confusão não se entende nada, o que se nota é que há uma relação em que existe um sentimento recíproco até, mas que há um temor, há uma camuflagem no que ocorre entre si.
Os paradoxais nunca dão certeza do que sentem, sempre deixam dúvidas, algo no ar, como se precisassem se proteger para viver. Não que mintam, mas estão no limiar entre a mentira e a omissão.
Se você busca uma relação com alguém que diga exatamente o que quer para você e deixe isso aberto claramente para o mundo, fuja deste tipo, pois vai se estressar, ele (a) nunca asumirá, sempre dirá que não tem nada havendo. Mas se gosta de decifrar enigmas...
Tipo Eufêmico
"Eu não estou querendo terminar só dar um tempinho"
Este um tipo muito próximo do paradoxal, entretanto é um tipo que sabe usar melhor as palavras, procura aliviar tudo na relação, joga com as palavras, chegando a omitir a verdade por medo de ter que enfrentar as consequências.
O lado bom é a criatividade que têm para disfarçar e manipular as intenções, assim como o o paradoxal.
Há um tipo mais complicado que é o :
Paradoxaleufêmico
A mistura dos dois tipos gera uma verdadeira loucura, imagine-se com alguém do tipo malandrão que chega depois da meia noite na sua casa com perfume de outra mulher ou aquela mulher que do nada desmarca um encontro para ir fazer compras, etc...e vem contando aquela história e com a voz cheia de mel para te persuadir a aceitar tudo e ainda se compadecer com o que o coitado(a)?
Pois bem, nem preciso dizer que é melhor fugir deste tipo, pois se deixá-lo entrar será dificílimo tirá-lo(a) da sua vida sem uma ruptura traumática.
Relação metafórica
É a relação que só ocorre quando ambos apresentam algo em comum, ao menos na visão do membro metafórico.
Os metafóricos sempre farão demonstrações práticas de coisas que são comuns a ambos, sua frase predileta é "Nossa, eu também gosto disso!"
O perigo do metafórico é acabar com a graça da relação e se tornar tão igual que vira um irmãozinho, ou pior ainda, se tornar um camaleão para querer agradar ao próximo. Não que o metafórico mude de opinião, mas ele sempre encontra algo em comum.
Alguém precisa avisá-lo que são as peças diferentes que se encaixam melhor para formar a unicidade.
..... (lembrete - texto não acabado)
Talvez o melhor tipo ou relação seja aquela em que tenha um pouco de cada.
Aliás todos nós temos um pouco de cada, encontrar o equilibrio é isso: ser quem você é sempre, mas saber também que para cada atitude nossa haverá uma cobrança.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Um dia no salão de cabeleireiros Espaço SX







"O interior é seu, mas o externo é do mundo!" cabeleireira Ruth



Seria apenas uma ida ao salão como outra qualquer, a não ser pelo detalhe da mudança radical em minha aparência. Lembrando que, nos últimos anos, venho cultivando penteados no estilo afro, mas na madrugada anterior decidi que encerrar esta era.



Como não acredito em força do acaso, mas na lei da atração, fui a um novo cabeleireiro, chamado Espaço SX, na av. Leôncio de Magalhães em frente ao metro Jardim São Paulo e fui bem atendido pela dona do estabelecimento Sandra e pelas cabeleireiras Ruth e Alessandra, sendo que o tratamento foi inteiro prestado por Ruth.



A medida em que me tratava, explicava-me todos os passos, ouvidos atentos passei a divagar e vi que cuidar das madeixas não envolve apenas o lado estético, mas também está intimamente ligado ao amor próprio e a forma como se quer ser visto pelo mundo.


A citação de Ruth deixa bem claro que, muitas vezes temos uma excelente espiritualidade, mas o lado interior não é visível a olhos nus, pois para isso demanda tempo para que as pessoas notem nossas verdadeiras qualidades. O externo tem a função de ajudar a estabelecer ligações com os outros, proporcionando uma primeira oportunidade de contato.


Faz-me lembrar do ditado "Mens sana in corpore sano", onde devemos buscar um crescimento interior e naturalmente isto se refletirá no exterior.


"Todos deveriam ter cabelos para finalizar ( pentear, moldar), pois isso faz aumentar a auto-estima" Ruth



Outra citação de minha espirituosa "artista das cabeças", mostrou que a mesma não se trata apenas de uma excelente profissional na área de estética dos cabelos, mas que ela já transcendeu ao simples trato, já vê, sente e entendo os seus reflexos na psiquê de seus clientes.



Refletindo conclui estar certa, pois quando eu usava o penteado trançado, eu praticamente negava a mim mesmo, pois era um pretexto para não perder tempo em frente ao espelho, não precisava me arrumar para sair, não tinha com o que me preocupar, exceto quando as tranças começavam a desmanchar, mas até ai, um simples lenço na cabeça conferia um estilo.



Agora vejo, que me enganava, ao deixar os cuidados com minha aparência com o valor abaixo do que mereciam.



Conclusão: cada minuto em frente ao espelho, é buscar não só o melhor reflexo, mas a emanação do melhor que vem do meu interior.