Bodfaro

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

carrossel de ofertas

Buscape

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Um leão, um guerreiro, uma gira...tudo real ou um sonho? Parte dois.


A noite estava maravilhosa, deito na cama e olho pela janela o céu estrelado, fico a procurar a Lua enquanto meu coração se admira com a beleza da vida e mergulho num sono profundo...
e lembranças (?) de um sonho (?) recomeçam...
...
Sinto uma energia me separar do guerreiro e logo estou me distanciando dele, por instantes minha atenção que era total para o que ocorria com o guerreiro se volta para mim mesmo...tento me ver apesar da fumaça e percebo estar com meu corpo vestido por uma túnica acinzentada, digo corpo pois não consigo definir o que sou pois não sinto minha matéria...mas sinto tudo o que esta a minha volta, sinto calor, a fumaça, os odores, os sons...
Estava refletindo com o que acabara de acontecer ao guerreiro entendendo o que o leão estava fazendo por ele e porque aquilo me trazia alento, quando ao ouvir um sorriso feminino mudei o foco de minha atenção.
Ao vê-la entre a fumaça, resolvi que deveria ir ao se encalço, talvez ela soubesse me explicar o que era tudo aquilo e onde estava. Parecia que ela não queria que eu falasse com ela ali, pois corria, mas sempre que eu a perdia ela cantava ou sorria para que a visse, e ao vê-la notava que ela parecia dançar e ao mesmo tempo interagia com o ambiente em que estávamos.
Acreditei que finalmente a alcançaria junto a algumas rochas, quando sou traido mais uma vez pela minha percepção prejudicada pelo calor e pela fumaça...em princípio uma rocha diferente me chamara a atenção (ver texto parte 1)...mas logo um som de água corrente me fez partir em busca de sua origem, corro a medida que o som da aumenta e me deparo com uma paisagem diferente...verde, viva, florida!
Uma cachoeira surge do nada não consigo ver de onde cai por causa das pedras de da fumaça que forma um nuvem densa e em tons que vão do branco ao vermelho, devido as energias do lugar. O aroma daqui é mais agradável e me tranquilizo...tudo começa a ficar mais claro, quando vejo o leão do outro lado da margem ele me olha e caminha em direção a mata que densa que há ali...teria me fixado nele mas eis que surge uma mulher do outro lado...vejo seus trajes..."É uma cigana!" Não percebo suas feições, apenas noto tons pastéis em sua roupa, rosa, branco...
Curioso que sou, e em busca de respostas começo a caminhar nas águas...muito fundo e a corrente é forte...retorno...como atravessar? olho para a cachoeira...há muitas pedras ali...talvez consiga...
Ando pedra sobre pedra, sentindo a força das águas não só me molhando mas me lavando e me trazendo a sua energia, cada passo a dificuldade aumenta, mas também aumenta a minha limpeza e minha energia!
Sinto tocarem em minha pele plantas, como se elas quisessem participar do banho á qual estou recebendo...e minha força aumenta mais e mais, resolvo parar a caminhada abro meus braços, ergo minha cabeça de olhos fechados e solto um grito...toda aquela energia estava me transformando...algo me dizia ser necessário parar uns instantes e receber tudo o que era preciso.
Tão inesperado quanto começou a força da cachoeira diminuiu e resolvo continuar a caminhada ao outro lado do rio...
Ao chegar me ajoelho e respiro profundamente, não me sinto cansado mas renovado...e para meu espanto minha túnica não está mais cinza...está branca!
...
Ouço som de tambores e vejo o vulto da cigana correndo entre as árvores...sigo-a novamente...logo estou novamente perto do guerreiro...
...
Sinto que tenho que me fundir à ele novamente...ouço tambores, ouço palmas...ouço um sorriso...é a cigana...mas não posso dar atenção à ela neste momento...o guerreiro precisa de mim...
...
a fumaça volta a me entorpecer...o calor não me incomoda mais...sinto que ele me solda ao guerreiro...perco os sentidos...mas antes sinto um toque feminino em minhas mãos e vejo o brilho de um olhar...
...
E detras das estrelas surgiu um leão, caminhou e sentou-se ao meu lado e juntos olhamos para a Lua!

Nenhum comentário:

Postar um comentário